Startup cria projeto Amigos Edu que oferece aos estudantes um exame semelhante ao Enem e descontos em universidades privadas

Com a crise uma startup recém criada no Brasil aproveitou essa oportunidade para fazer uma instituição. Então, chegou a Amigo Edu, uma empresa do ramo de educação fundada no começo de 2020. Seu plano de cadastro deve ser utilizado como ‘’reserva’’ para que alunos tenham a oportunidade de ingressarem em universidades privadas.

Publicidade

Com o início da pandemia a empresa notou que as universidades precisavam de sistemas confiáveis para realizar os exames de admissão online. Por isso, começou a desenvolver produtos nessa área. Ou seja, sua solução proprietária foi lançada em abril e já passou por 250 mil testes em 26 universidades do país, incluindo as instituições Belas Artes e Getúlio Vargas.

Como funciona o ENAE?

Recentemente, a empresa deu mais um passo, lançando o maior exame de avaliação simulada, chamada de Exame Nacional do Amigo Edu (Enae). Contudo, a principal ideia que os alunos possam ter a oportunidade de participar de simulações online gratuitas e além disso, usar as pontuações dos testes para se candidatar a descontos de admissão em universidades parceiras. A estimativa foi que lançaram aproximadamente 50 mil testes Enae no começo do ano. Segundo o presidente Beto Dantas, fundador da empresa, o Enae visa preencher o vácuo da iniciativa privada porque o resultado do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) só é anunciado no começo do próximo ano em que a prova é feita.

Publicidade

No entanto, as faculdades que usam os resultados do Enem como sistema de bolsas terão suprimido a demanda por novas admissões no começo do ano. Então, o Enae surgiu como uma medida alternativa de desempenho do candidato. Se o aluno tiver um bom desempenho no Enae, tentaremos apresentá-lo à universidade que deseja cursar e solicitar uma bolsa de estudos.

Como foi a iniciativa

O Amigo Edu é a realização da visão de empreendedor do fundador da startup. O empresário é filho do proprietário da Escola em Minas Gerais, chamada Alfenas, o empresário tem um currículo na educação, desde 2005 tem a ideia de criar uma instituição de estudos à distância.

Anos depois, a instituição resolver migrar para São Paulo e fundou um programa Anjo Educador para ajudar os estudantes que não tem condições de ingressar em um ensino superior. Entretanto, no ano de 2020, o projeto foi transformado na Enae e já no começo recebeu R$4 milhões de investidores. Afinal, a estimativa desse projeto é conectar alunos em potencial para entrar em universidades. Além disso, quem participa desse projeto tem descontos em lojas parceiras como, Renner, Uber eats, Magazine Luiza.

Como ingressar no projeto?

Os alunos devem pagar uma taxa de R$250 para se inscrever no site. Então, após isso, o estudante economizará em mensalidades das faculdades e usar os descontos do clube. No entanto, a startup também fornece aos usuários cursos de gestão e contas gratuitas para aproximadamente 500 mil alunos que estão registrados.

 

Saiba também: Novo ensino médio: Veja o que mudará com a nova lei nas escolas a partir de 2022

Publicidade

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário