Os desafios da maternidade na carreira e na vida das mulheres

As mulheres tiveram a capacidade reduzida por homens durante séculos, quando a função delas baseava-se em apenas cuidar dos filhos e se tornar donas de casa. Entretanto, depois da primeira guerra mundial, começaram as primeiras mudanças nesse cenário, e hoje elas já conquistaram um espaço mais consolidado e com mais oportunidades no mercado de trabalho.

Publicidade

Apesar do espaço já conquistado, ser mulher atualmente ainda traz diversos desafios em todas as áreas, incluindo a profissional. Isso porque em diversas empresas, é possível observar uma diferença considerável de salário entre os gêneros – na maioria com as mulheres ganhando menos do que os homens – além dos desafios que a maternidade pode trazer.

Por outro lado, vale lembrar que a maioria da população brasileira é composta por mulheres, sendo que grande parte delas são responsáveis pelo sustento da própria família. Por isso, é importante entender quais são os principais desafios no dia a dia das mães ao tentar conciliar a vida pessoal e profissional com a maternidade.

Publicidade

Os obstáculos e a desigualdade de gênero

Mesmo com os direitos já conquistados, a desigualdade de gênero ainda existe nos dias atuais, e é a principal responsável por criar barreiras no mercado de trabalho para as mulheres. Portanto, a maternidade acaba se tornando um desafio, já que além da jornada de trabalho, muitas delas acabam cuidando sozinhas de grande parte dos trabalhos domésticos e cuidados com os filhos, gerando uma jornada dupla.

Por conta desse fator, algumas pesquisas afirmam que o número de mulheres sem filhos no ambiente corporativo é muito menor do que o de homens sem filhos (os dados apontam que cerca de 45% das mulheres não têm filhos em comparação com apenas 19,3% dos homens sem filhos). Com isso, é possível notar que para os homens, o trabalho e a família são apenas áreas complementares, enquanto para as mulheres, são duas áreas de extrema importância que devem ser priorizadas e que acabam entrando em conflito.

Segundo uma pesquisa realizada pelo Ministério da Saúde, o número de brasileiras que adiaram o desejo de serem mães para depois dos 40 anos de idade aumentou nos últimos 20 anos para 49,5% das mulheres. Afinal, grande parte das mulheres atualmente preferem conquistar o sucesso profissional e a estabilidade financeira primeiro, para então depois, formar uma família, acreditando que dessa forma pode ser mais fácil conciliar as duas coisas.

Publicidade

Os desafios que a maternidade carrega

O maior desafio trazido pela maternidade na carreia das mulheres, sem dúvidas é o medo que a maioria dela sentem a partir do momento em que decidem ser mães. Isso por conta do receio de perder o emprego ou oportunidades enquanto tentam lidar com a carreira e a família. Alguns dados também apontam que a maioria das profissionais costuma deixar o emprego depois do nascimento do primeiro bebê. Se as empresas tivessem oportunidades e políticas que beneficiassem as mulheres, talvez esse cenário seria diferente.

Por isso, é extremamente importante que as organizações se preocupem e comecem a pensar nos cuidados e necessidades das mulheres e mães, gerando oportunidades para que elas conciliem a vida profissional com a pessoal, além da maternidade. Dessa forma, o ambiente corporativo ficará repleto de profissionais incríveis e dedicadas no que fazem.

Veja também: Empreendedorismo feminino: mulheres já são 48% do número de MEIs no Brasil

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário