Novo ensino médio: Veja o que mudará com a nova lei nas escolas a partir de 2022

Recentemente, foi sancionada uma lei de n°13.415/2017 que mudará o ensino médio no Brasil, tanto em escolas públicas quanto nas particulares. Esse projeto foi aprovado em 2017, mas será implementada a partir de 2022, no primeiro semestre. Com isso, a mudança principal, é que os alunos terão que cumprir os itinerários formativos. Além disso, a mudança prevê que os alunos antes deticavam horas nas escolas, após essa lei os mesmos ficaram 5 horas.  Começará valer a partir de 2022 como citamos acima. Continue acompanhando para ter mais informações sobre essa mudança na lei.

As disciplinas serão agora áreas de conhecimentos

Publicidade

Graças à BNCC (Base Nacional Comum Curricular), o currículo das escolas secundárias públicas e privadas não adotará mais o formato de disciplinas separadas usada anteriormente. Ou seja, os conteúdos agora serão divididos em áreas de conhecimentos de forma semelhante ao que acontece no Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) elas serão:

  • Matemáticas e suas tecnologias;
  • Linguagens e suas tecnologias;
  • Ciências humanas sociais aplicadas;
  • Ciências da natureza e suas tecnologias.

Esses departamentos vão cobrir português, artes, esportes, inglês, matemática, biologia, química, física, história, sociologia e geografia. Ou seja, o currículo atual não excluirá quaisquer disciplinas, apenas diferirão da forma de trabalho anterior. Porém, entre as disciplinas atuais, apenas o português e a matemática são obrigatórios por três anos no ensino médio. Contudo, o objetivo da nova organização curricular é integrar disciplinas, fortalecer seus relacionamentos e melhorar sua compreensão e aplicação na vida real. Embora, o horário não deve exceder o limite de 1.800 horas para três anos no ensino médio.

Publicidade

Itinerários Formativos

O itinerário formativo é a maior novidade no novo ensimo médio. Afinal, serão opcionais, selecionados de acordo com a vontade dos alunos e cotação da instituição, e serão formados para aprofundar o conhecimento nas áreas que foram citadas acima. Portanto, na prática funciona assim: o aluno vai dividir quatro áreas do conhecimento em sua grade por ano ou semestre, dependendo da escola, e pode escolher disciplinas complementares para se aprofundar em uma das áreas ou formação técnico-profissional.

Qual o objetivo desse projeto?

O objetivo dessa implantação é permitir que o aluno receba formação ou conhecimento específico ao concluir o ensino médio, o que o ajudará a ingressar no mercado de trabalho sem a necessidade de diploma de ensino superior. Então, essa parte do curso terá 1.200 horas de ensino médio, divididas em três etapas do ano letivo. Se a escola disponibilizar, os alunos poderão iniciar o roteiro escolhido no primeiro ano. Mas a agência deve fornecer roteiros antes de 2023. Vale lembrar que as redes privadas e públicas terão autoridade para definir quantas e quais rotas de treinamento irão oferecer. Por exemplo, uma rede pode decidir fornecer apenas dois itinerários, enquanto outra pode fornecer 15.

Não será garantido que terá horários para todos nos itinerários

É importante também saber que não há garantia de que os alunos terão vaga garantida no roteiro de sua escolha, principalmente na formação profissional, pois cada número de vagas oferecidas será limitado. Portanto, o aluno tem a liberdade de se candidatar a uma vaga em outra instituição de ensino que ofereça o roteiro que mais lhe interessar. Todavia, se os jovens quiserem, e se a escola oferecer outra opção com vagas, eles podem mudar seu itinerário em até três anos. Ao final do ensino médio, ele receberá o certificado de conclusão e o certificado do curso técnico selecionado.

Para finalizar, outra novidade no modelo de ensino médio que deve ser implantado em 2022 é o chamado “projeto de vida”. Esta parte será oferecida nas escolas para ajudar os jovens a compreenderem seus desejos de forma a acolher novos alunos. O objetivo é ajudar o aluno a entender suas necessidades futuras e, ao mesmo tempo, entender como a escola pode ajudá-lo a atingir esse objetivo.

 

Saiba também: Usar resumos de livros sobre literatura em vestibulares vale a pena? Descubra!

Publicidade

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário