Ensino superior: presencial, semipresencial ou a distância?

A muito pouco tempo atrás para ingressar em uma faculdade era preciso realizar pesquisas profundas sobre as universidades, se elas atendiam as expectativas dependendo da modalidade de ensino, sendo presencial, semipresencial ou EAD. Atualmente, com a presença cada vez mais forte da tecnologia foi possível mostrar que graduações a semipresenciais e a distância possuem a mesma qualidade. Então, com o avanço da pandemia as aulas que eram presenciais se tornaram a distância para não disseminar ainda mais o vírus Covid-19, e com isso as pessoas perceberam que aulas em ambiente virtual é uma ótima alternativa.

Publicidade

Com isso, essas transformações vêm possibilitando e facilitando as vidas das pessoas que não tinha muito tempo para fazer ensinos presenciais, já que a distância o estudante que faz seus horários.  

No entanto, saber a diferença entre esses modelos de ensino é extremamente importante, já que faz toda diferença na escolha do curso que mais combina com você. Pensando em facilitar sua vida a equipe Carreiras e Profissões  explicará neste artigo qual é a melhor modalidade para sua realidade. 

Publicidade

Ensino Presencial 

Esse modelo de ensino é o mais tradicional e conhecido entre todas as pessoas. Contudo, esta modalidade trata-se de estudos direto na instituição com interações entre alunos e professores. Então, para as atividades serem feitas é preciso ter alunos na sala de aula. Mas, a maior vantagem de fazer o ensino presencial é ter os professores para tirar dúvidas pessoalmente e compartilhar suas ideias. 

Entretanto, é importantíssimo que os alunos que escolherem esse modelo de ensino tenha no mínimo 70% de frequência, caso contrário é reprovado. As atividades possibilitam trabalhos em grupo e convívios com outros estudantes, estimulando o aprendizado. Porém, é necessários ressaltar que as universidades é quem define os calendários e horários correspondentes de acordo com as turmas abertas. 

Publicidade

Ensino Semipresencial  

O próprio nome semipresencial já diz tudo, esse modelo híbrido de ensino é para intercalar atividade presenciais e a distância. Contudo, nessa categoria de ensino as avaliações semestrais podem ser realizadas virtualmente ou pessoalmente. Para ser um ensino meio a meio é preciso que pelo menos 20% das atividades sejam a distância. 

No entanto, o aluno não precisa ir até uma faculdade para realizar as atividades e as provas como geralmente é feito no presencial. Algumas pessoas moram distantes da universidade e pensando nisso as universidades desenvolveram polos. Esses polos foram feitos para facilitar a vida do estudante.

Apesar de tudo, o curso semipresencial é de ótima escolha para muitas pessoas. Principalmente para quem não tem tempo de estar cursando um ensino diário na universidade. Por isso, essa experiência surgiu para quem deseja cursar um modelo de ensino híbrido.  

Ensino a Distância  

A sigla do Ensino a Distância é EAD . É uma alternativa para pessoas que não possuem tempo de estudar nos ensinos presenciais e nem semipresencial. Por isso, essa modalidade é reconhecida pelo MEC (Ministério da Educação) que possibilita que os universitários possuam o diploma mesmo que de forma online. Os horários e aulas são flexíveis para qualquer um, com a gravação disponível para assistir quando o estudante precisar.  

Porém, em alguns casos existe a possibilidade de aulas ao vivo, mas elas são marcadas. No entanto, ainda existem regras como ter terminado o ensino médio para que a sua entrada na universidade seja válida pelo MEC. Para resumir essa modalidade de ensino chegou para facilitar e ajudar as pessoas. 

As diferenças importantes entre: Presencial, Semipresencial e EAD 

Inicialmente, os aspectos a serem analisados entre as três modalidades de ensino são as estruturas. Por exemplo, no EAD as aulas são gravadas e podem ser assistidas quando quiser podendo até mesmo pausar e retomar. Mas, no presencial as aulas são marcadas e no semipresencial possui as duas modalidades disponíveis.  

É evidente como a interação entre professor e aluno faz muita diferença nos cursos. No presencial as interações é 100% durante o aprendizado, no semipresencial é possível mesmo que seja com menos frequência e no EAD é tudo no ambiente virtual.  

Para concluir, a diferença que pesa muito é a questão financeira. Os cursos presenciais são mais caros, sendo incluso na mensalidade os gastos com a estrutura e manutenção para estudar presencial. Além disso, o EAD não é preciso pagar por isso só pela estrutura da plataforma online que o aluno irá estudar.  

Em suma, cabe a pessoa a escolher qual é a melhor universidade e modalidade que oferece a melhor estrutura. Mas, não fique preocupado o certificado de conclusão são os mesmos. Agora conte aqui nós comentários qual você prefere. E caso você já faça conte para gente a sua experiência aqui nos comentários. 

VEJA TAMBÉM: Formados em graduação tecnóloga podem fazer uma pós-graduação?

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário