63% dos brasileiros declaram ter problemas financeiros e recebem muito pouco

Conforme pesquisa do Datafolha publicada pelo jornal Folha de S.Paulo, 63% dos brasileiros afirmam não ganhar o necessário e enfrentarem dificuldades financeiras em seu lar. Desse total, 37% alegam que a renda familiar não é suficiente e tem momentos que chegam a faltar. Outros 26% dos entrevistados informaram que recebem muito pouco.

Publicidade

O Datafolha entrevistou 2.556 brasileiros em 181 cidades. A margem de erro da pesquisa é de dois pontos para mais ou menos. A publicação mostra uma reversão de tendência identificado antes. A parcela da sociedade brasileira que afirmava ter dificuldade orçamentária no grupo familiar vinha diminuindo desde sua alta em julho de 2016. Naquele momento, 67% disseram ter problemas financeiros em casa. Há um ano, esse percentual havia diminuído para 55%.

Em 2021, cerca de 25% das pessoas declaravam receber muito pouco, o que já registrava um aumento. Entretanto, 30% dos brasileiros afirmavam não ganhar o suficiente presenciando até um cenário de falta do dinheiro, que na época registrava uma queda no índice. Nesse mesmo período, 39% dos brasileiros declaravam receberem um valor suficiente para sobreviver. Atualmente esse número caiu para 32%.

Publicidade

A seguir, veja o resultado da pesquisa divulgada pelo Datafolha:

Sobre o que a família acha acerca do dinheiro que ganham, 37% afirmaram que não é o suficiente e muitas vezes até falta. 32% consideram que o valor é o exato para sobreviverem. Outra parcela de 26% diz ser muito pouco, trazendo dificuldades para casa. E 5% informam ser mais que o suficiente para se manterem.

Sobre a inflação, 63% acreditam que ela tende a aumentar nos próximos anos. 19% acham que vai ficar como está, e 13% consideram que irá diminuir. Questionados sobre a taxa de desemprego, 45% dos participantes julgam que vai aumentar. 27% consideram que vai ficar como está, e 23% acreditam que a taxa pode diminuir. A pesquisa também mostrou que 34% dos entrevistados informam que o poder de compra dos salários irá diminuir. 33% supõem que vai ficar como está, e 29% esperam que aumente.

A preocupação dos brasileiros

Além disso, o estudo do Datafolha demonstrou a preocupação dos brasileiros com a situação econômica do país nos últimos meses, 67% notou que a situação financeira do Brasil piorou, e somente 15% dos entrevistados tiveram a perspectiva de melhora. A maioria dos participantes (34%) também não creem que o cenário no país pode melhorar nos próximos meses.

Publicidade

A pesquisa apresenta que o quadro atual é muito delicado principalmente para quem possui renda familiar de até dois salários mínimos, pois 81% declararam sofrer limitações financeiras e alguns chegando a enfrentar dificuldades. O principal fator que contribui com esta situação é a alta da inflação, com ela ocorre um aumento generalizado dos preços dos produtos, o salário não aumenta e com isso o poder de compra do consumidor diminui.

No resultado acumulado em 12 meses, o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), ficou em 12,04% em junho, é o maior aumento desde 1996. Os dados foram divulgados pelo IBGE, o Banco Central aumentou as projeções para a inflação nos próximos três anos.

Veja também: Segundo pesquisas para 70% dos brasileiros, as empresas não sabem lidar com saúde mental

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário